quarta-feira, 16 de março de 2016

Fazer atividade física ajuda na depressão

O que é a depressão? A depressão é um distúrbio mental em que ocorre um conflito interno e uma alteração bioquímica, que pode ser desencadeada devido a fatores psíquicos, orgânicos e sociais. E são esses conflitos que determinam a gravidade, a intensidade e a duração da depressão. É uma doença que independe do paciente, ou seja, não tem como prevenir.

As principais alterações são: humor deprimido, aquela horrível sensação de estar sempre triste; alterações sociais, dificuldades para socializar em público; alterações na alimentação, ou comer em demasia, ou perder o apetite; insônia ou excesso de sono; redução de energia; dificuldade de se concentrar; sensação de culpa; e até mesmo, em casos mais graves, pensamentos e atos suicidas. É válido lembrar que não é só porque lhe ocorreu alguma dessas alterações, que você está com depressão. Dias ruins todos têm, mas a depressão é, de fato, para quem apresenta cinco ou mais sintomas, quase todos os dias, durante, no mínimo, duas semanas.

Bom, fui ao médico e fui diagnosticada com a depressão. E agora? Existia o mito de que doenças mentais só alcançavam a cura exclusivamente com o uso de remédios, o que hoje sabemos que não é verdade. Estudos comprovam que há formas de tratamento não farmacológicos que reforçam o combatem a depressão, e a atividade física se encontra entre eles. Isso porque, durante a realização de exercícios físicos, o organismo libera dois hormônios essenciais que auxiliam ao combate contra a doença: a endorfina e a dopamina. Esses hormônios são responsáveis pelo humor e as emoções, áreas gravemente afetadas durante a doença.

Os mesmo estudos comprovam, também, que a realização de exercícios de 20-40 minutos, duas vezes por semana, tem a capacidade de liberar a B-endorfina, que é responsável por propiciar um efeito tranquilizante e relaxante maior que a endorfina. As atividades físicas também atingem a seretonina, um neurotransmissor responsável por regular o humor.

Uma boa dica é praticar exercícios ao ar livre, já que eles causam uma maior sensação de aumento de energia e motivação, além de diminuir a tensão corporal, o estresse e a raiva. É comprovado, também, que quem pratica ao ar livre tem maior prazer em repetir as atividades. Logo, a prática de se exercitar ao ar livre combate a depressão duplamente.

Porém, é muito importante ressaltar que as atividades físicas não fazem milagres, é de extrema e fundamental importância que se procure um médico responsável, para avaliar o caso e recomendar a melhor forma de medicamento. As atividades físicas são um adendo ao combate, e não a única forma de cura. E claro, antes de praticar qualquer exercício, tem que procurar um profissional adequado.